Agenda Municipal / Exposições A noite de todos os dias de Maria Capelo

Até 04 Out
Galeria Municipal Ala da Frente


Entrada gratuita

Horário: Terça a sexta das 10h00 às 17h30; Sábado e domingo das 14h30 às 17h30

Olhar a paisagem em plenitude.
A paisagem tem sido o objeto de estudo e atenção na obra de Maria Capelo. Um trabalho que desenvolve com muita acuidade e sensibilidade. Atende alguns dos elementos que compõem a paisagem e deles retira soluções plásticas que suportam o gesto, a experiência plástica e a expressão apurada dos elementos visuais que promovem uma aprimorada reflexão.
A exposição que apresenta na Ala da Frente, dá-nos a ver núcleos de trabalho que desenvolveu com a técnica do desenho em que a simplicidade dos elementos e a veracidade dos gestos aportam uma contemplação interessada. O gesto que irradia as manchas de tinta da china, sustenta desconstruções dos elementos da paisagem (montanha, árvore) para os reorganizar em composições de autenticidade e enlevo.
Uma obra que convida a cuidar da nossa perceção, que nos instiga a sensibilidade para observar o espaço da natureza numa outra atitude e atenção.

Maria Capelo, nasceu em 1970 em Lisboa, cidade onde vive e trabalha. Licenciada em Pintura, pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa em 1992.
Expõe com regularidade desde 1996, destacando-se das suas exposições individuais recentes, Vento Espesso (Museu da Cidade, Casa Guerra Junqueiro, Porto, 2022), Do planalto se dobra a montanha (Museu da Cidade, Palacete Viscondes de Balsemão, Porto e Galeria Zé dos Bois, Lisboa, 2022), As coisas do mundo são rocha (Pavilhão Branco, Lisboa, 2019); Deita-te, levanta-te e agora deita-te (Fundação Carmona e Costa, Lisboa, 2017); e, das exposições coletivas, Tudo o que eu quero – Artistas Portuguesas de 1900 a 2020 (Fundação Calouste Gulbenkian e CCOD, Lisboa e Tours, 2021–2022), Taking Root (KIT – Kunst im Tunnel, Düsseldorf, 2019), Pedro Costa: Companhia (Fundação de Serralves, Porto, 2018) e RE: Imagining Europe (BOX Freiraum, Berlim, 2017). 
Prémio FLAD de Desenho 2022.  As suas obras integram várias coleções públicas e privadas, entre as quais se destacam a Coleção de Arte Contemporânea do Estado (Portugal), Coleção de Arte Moderna e Contemporânea Norlinda e José Lima, e o Centro de Arte Moderna – Fundação Calouste Gulbenkian.


719 leituras