Freguesias Ruivães e Novais recebem novos investimentos municipaisCOVID-19 “Todos por Todos” já apoiou mais de uma centena de famílias em FamalicãoEducação Formação profissional é via de sucesso para muitos jovensAtualidade Sílvia Pérez Cruz, um bálsamo para a alma ao pôr do sol Atualidade Famalicenses no Mundo reuniram-se para celebrar Dia do EmigranteFamília Famalicão integra Confederação Europeia das Famílias NumerosasFreguesias Câmara reabilita zona central da freguesia de GaviãoFreguesias Vale S. Martinho inaugurou Praceta em dia da freguesiaCultura e Turismo Dias à Mesa Especial Verão são “um bom argumento para atrair turistas a Famalicão”Cultura e Turismo Rota Camilo assume-se cada vez mais como um produto de interesse turístico-culturalCâmara Reunião do executivo municipal com transmissão em diretoCOVID-19 OCDE destaca Famalicão na resposta social à pandemiaEconomia Campanha “Produto que é nosso” prolongada até 23 de agostoAmbiente Condicionamentos ao trânsito na Rua Ernesto Carvalho e na Avenida 25 de AbrilMobilidade Câmara assegura serviços essenciais de transporte no concelhoCOVID-19 ONU dá exemplo de Famalicão na resposta à Covid-19Educação Câmara projeta Escola Básica de Ribeirão para o futuroCultura e Turismo Sílvia Pérez Cruz no Anima-te em agostoDesporto Gala do Desporto de Famalicão com candidaturas abertasCultura e Turismo Dias à Mesa Especial Verão promove gastronomia com descontos e segurançaJuventude Ymotion com Open Call até outubro
O SEU LUGAR

Museu Ferroviário

T: 252 153 646
E: museuferroviario@famalicao.pt

O Núcleo de Lousado é um dos polos que o Museu Nacional Ferroviário possui distribuídos pelo país, dedicados à divulgação e preservação da história ferroviária Portuguesa. Localizado nas imediações da estação ferroviária de Lousado (Vila Nova de Famalicão), no entroncamento da Linha do Minho com a Linha de Guimarães, as suas instalações ocupam a totalidade do antigo complexo oficinal da Companhia Portuguesa de Caminhos de Ferro de Guimarães. A sua criação é o resultado da adaptação de um projeto alternativo à antiga Secção Museológica, aberta ao público em 1979, por iniciativa de um dos principais divulgadores e defensores do património ferroviário nacional, Armando Ginestal Machado. Considerado um dos polos de maior relevância no contexto ferroviário português, a sua coleção é constituída por material circulante na sua grande maioria de via estreita, bem como acervo ferroviário de variadas tipologias: equipamentos de via e obra, bilhética, oficina, entre outros. Merece destaque a mais antiga locomotiva a vapor de via estreita existente em Portugal.
Saiba mais sobre o Museu Ferroviário