COVID-19 Câmara de Famalicão implementa novas medidas para o período de confinamentoAtualidade Famalicenses mostram veia solidária COVID-19 Famalicão alarga entrega gratuita de refeições ao domicílio para todos os dias da semana ao jantarSaúde Câmara equipa dez infraestruturas municipais com desfibrilhadores automáticosAmbiente Realização de podas na Avenida 25 de AbrilCOVID-19 Técnicos do município apoiam no rastreio à Covid 19Freguesias Joane vai ganhar um novo espaço multiusosEmpreendedorismo e Inovação Pão fresco à porta de casa chega ao digitalAtualidade Intervenção urgente vai obrigar ao corte de trânsito na Rotunda Parque 1.º de MaioMobilidade Intervenção na Rotunda do Parque 1º de Maio obriga alterações ao trânsito entre 15 e 31 de janeiroReabilitação Urbana Programa Estratégico de Reabilitação Urbana para o centro de Famalicão está em discussão públicaCâmara Reunião Municipal de 14/01 com transmissão em diretoCultura e Turismo Casa das Artes mantém oferta diversificada para todos os públicosCultura e Turismo “Programar em Rede” com candidaturas abertasAtualidade Famalicão cancela Carnaval 2021Reabilitação Urbana Centro urbano de Famalicão vai ter sistema inovador de drenagens sustentáveisEducação Rede de formação profissional com 400 mil horas disponíveisAtualidade Candidaturas ao Prémio “Minho Storytelling – Novos Olhares sobre o Minho” com prazo alargadoAtualidade Voto antecipado nas presidenciaisAmbiente Cortes no abastecimento de água em várias freguesiasDesporto Câmara já apoiou a colocação de iluminação LED em 20 recintos desportivosAtualidade Novo boletim municipal aponta o caminho do futuro em FamalicãoCOVID-19 Câmara lança canal do You Tube para manter seniores ativos e informadosAção Social Candidaturas para apoio à renda decorrem até 15 de janeiro

Agenda Municipal / Música Tainá

Sex 06 Nov
Programa Casa das Artes

Casa das Artes | Grande Auditório - 20h45

Entrada: 6 euros. Estudantes, Cartão Quadrilátero Cultural e Seniores (a partir de 65 anos): 3 Euros | Classificação: M/6 | Duração: 70 min.

Nasceu na cidade de Nova Marabá, no Pará, estado do Brasil. Foi aí que começou a crescer, orgulhosa da sua descendência indígena, transmitida por ambos os progenitores. Espanta perceber que tudo o que Tainá canta no seu primeiro álbum (com duas co-autorias de permeio) é composto, escrito, desenhado e, sobretudo, sentido por uma só pessoa. Mais: por alguém que está a chegar à exposição pública, que se estreia em disco, conseguindo à primeira o que tantos perseguem uma vida inteira.
Com uma doçura que perturba, com uma “visão periférica” do(s) seu(s) mundo(s), Tainá não foge das suas realidades, nem finta a solidão, as contradições, os anseios, os impulsos, os desejos, que são comuns a toda a gente, mas que nem todos sabem expressar desta forma.

559 leituras