Agenda Municipal / Exposições “De Famalicão para o Mundo: o 25 de Abril de 1974 – Significado de uma data histórica em Vila Nova de Famalicão”

Até 27 Mai
Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974


Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco | 10h00

Público- alvo – Geral | Atividade gratuita, sujeita a inscrição: 252312699 | Público-escolar – mediante agendamento

Visitas Guiadas
- 27 de março – 10h30
- 27 de março – 21h00
- 11 de abril - 14h30 (público alvo: sénior)
- 15 de abril – 14h30 (público alvo: geral)
- 19 de abril – 21h00 (público alvo: geral)
- 7, 14 e 21 de maio - 14h30 (público alvo: geral)

Esta exposição organizada pelo Município de Vila Nova de Famalicão, através do projeto educativo e cultural “De Famalicão para o Mundo”, tem o apoio da “Comissão Comemorativa 50 Anos 25 de Abril”, e a parceria do Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, da Universidade do Minho, da Associação de Professores de História, do Museu da Guerra Colonial, do Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave, da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco e contou com a colaboração do famalicense Artur Sá da Costa.

Faz parte do plano de atividades das Comemorações Municipais 50 Anos 25 de Abril, tal como outras atividades já realizadas – Colóquio realizado a 10 e 11 de novembro, (tem o mesmo nome), Exposição no Mercado Municipal – “25 de Abril de 1974. Quinta-feira” – de Alfredo Cunha – e outras atividades que serão brevemente anunciadas. Esta exposição retrata o período histórico da Revolução de Abril de 1974, que estabeleceu a Democracia em Portugal. Como tal, foram selecionados recortes de imprensa, fotografias, vários documentos escritos e iconográficos e vídeos, articulando a História Local com a Nacional, em 8 painéis.

Não se pretendeu retratar todos os acontecimentos históricos relacionados com este período da História, mas realizar uma mostra documental, em vários suportes, que desse a conhecer, principalmente aos mais novos, aos nossos alunos, este período da nossa História, e fizesse restituir a memória aos nossos seniores que vivenciaram estes acontecimentos. Neste sentido, a exposição está aberta a visitas, que podem ser moderadas, para as escolas, conforme disponibilidade dos técnicos e agendamento prévio, de forma a estimular o desenvolvimento de projetos escolares relacionados com a temática; refletir sobre a importância destes conteúdos para a consecução do “Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória”; inserir a História Local num contexto nacional e global.


662 leituras