Agenda Municipal / Música VIII Festival Internacional de Órgão

Sáb 18 Jun
Programa VIII Festival Internacional de Órgão

Telhado | Igreja Matriz de Telhado - 21h00

Novas Flores de Música é um projeto que visa a valorização da composição portuguesa contemporânea, homenageando simultaneamente a figura de Manuel Rodrigues Coelho (c.1555-1637), cujas Flores de musica foram publicadas em Lisboa há quatrocentos anos. Paralelamente, procura a dinamização do património de órgãos históricos de Portugal, através da criação contemporânea. Nascidas no âmbito da comemoração do quarto centenário da publicação das Flores de musica pera o instrumento de tecla ou arpa de Manuel Rodrigues Coelho (impressas em Lisboa em 1620), as Novas Flores de Música, destinadas a órgão e vozes, são constituídas por quatro obras encomendadas em 2020 pelo Festival Estoril-Lisboa a quatro compositores e/ou organistas: Eurico Carrapatoso, João Madureira, João Santos e João Vaz.

Para além do objetivo primeiro de divulgar obras portuguesas do século XXI, esta atividade pretende fomentar uma aproximação entre o público e a música escrita nos nossos dias, criar uma ligação entre o passado e o presente (não só através da homenagem à figura de Manuel Rodrigues Coelho, como pela utilização de órgãos históricos enquanto veículos de expressão de música contemporânea) e sublinhar a relação entre o património material e imaterial: os edifícios e os instrumentos, os textos e a música. As peças que constituem as Novas Flores de Música são: Pange lingua, de Eurico Carrapatoso (baseado no hino gregoriano), Poema, de João Madureira (sobre o Soneto em louvor do autor «de um amigo», incluído nas Flores de musica), Verso, de João Santos (sobre o Sonetto de Manuel de Pino, incluído nas Flores de musica) e Magnificat, de João Vaz (constituído por oito versos para alternar com os quatro Versos [de Magnificat] para se cantarem ao órgão de Coelho, ou com o Magnificat gregoriano).

O título de cada peça alude a um dos títulos das obras incluídas nas Flores de música de Coelho. A própria escolha do texto cantado faz referência a textos presentes nas Flores de música, quer textos litúrgicos, como o Pange lingua ou o Magnificat (como sucede nas peças de Eurico Carrapatoso ou João Vaz), quer quaisquer dos textos ou poemas incluídos na secção introdutória da obra (como sucede nas peças de João Madureira ou João Santos).

Officium Ensemble
Sopranos: Ariana Russo, Inês Lopes, Isabel Cruz Fernandes, Mariana Moldão
Altos: Fátima Nunes, Laura Lopes, Rita Tavares
Tenores: Gerson Coelho, Jorge Leiria, Ross Buddie
Baixos: João Costa, Pedro Casanova, Rui Borras
Órgão: Sérgio Silva
Direção: Pedro Teixeira



342 leituras