Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Atualidade
Selos Visão’25 atribuídos a 28 projetos inspiradores
    30-09-2019
    Tecidos produzidos a partir de matéria prima 100% reciclada, uma plataforma que procura soluções para a redução do desperdício de materiais e iniciativas que alertam a comunidade para a problemática dos microplásticos e dos resíduos elétricos e que promovem a reutilização comunitária de produtos. As questões da sustentabilidade estão na ordem do dia no seio da comunidade famalicense e estiveram na origem de 9 dos 28 projetos gerados em Famalicão reconhecidos este ano com a chancela “Famalicão Visão’25”.

    Um número que mais do que duplicou face ao ano anterior – em 2018 foram distinguidos 11 projetos – e que deixa o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, muito orgulhoso.

    “É um bom sinal. Este número representa o mérito do que se faz em Famalicão e a qualidade dos projetos, mas por outro lado significa também que quem ergue estes projetos, ao candidatá-los aos Selos, quer partilhá-los e apresentá-los à comunidade”, disse o autarca.

    A entrega dos Selos, atribuídos anualmente pela autarquia para reconhecer as iniciativas, ações ou projetos que têm contribuído para a coesão, competitividade e desenvolvimento inteligente e sustentável do território, voltou a marcar as comemorações do 184.º aniversário do Dia do Concelho, assinalado no passado sábado, dia 28 de setembro, numa cerimónia que decorreu em Riba de Ave.

    O edil voltou ainda a apelar a uma cidadania mais ativa e ao envolvimento e participação de todos para que juntos “continuemos a escrever as páginas brilhantes da história deste concelho”.

    “Temos que cultivar na comunidade o hábito da procura pela excelência e é isso que está também na base deste reconhecimento. Esta é uma área onde vamos continuar a insistir, porque queremos os famalicenses mais participativos e protagonistas na definição do nosso futuro coletivo”, acrescentou Paulo Cunha.

    Recorde-se que esta é já a quarta edição dos Selos Famalicão Visão’25, que se distribuem por 4 categorias: “Famalicão Made IN”, “B- Smart Famalicão”, “Força V - Famalicão Voluntário” e “Famalicão Comunitário”.

    Na categoria “Famalicão Made IN” são reconhecidos os projetos empresariais que potenciam a incorporação tecnológica, procuram a excelência na produção, desenvolvem uma economia baseada no conhecimento e na inovação e aumentam a competitividade e a internacionalização. Na categoria “B-Smart Famalicão” são reconhecidos projetos ou ações que aumentam a qualidade de vida, otimizando as ligações entre o rural, o urbano e o industrial, e conduzem a um território mais autossuficiente, sustentado na economia doméstica. Na categoria “Força V - Famalicão Voluntário” são reconhecidos projetos ou ações que impulsionam novos ambientes de participação e envolvimento da comunidade. Na categoria “Famalicão Comunitário” são reconhecidos projetos ou ações que valorizam o coletivo, reforçam a cooperação entre diversos atores e promovem a corresponsabilização dos cidadãos.

    Selos Famalicão Visão'25 2019

    Famalicão Made IN
    Clube Robótica, da FORAVE
    Laurus Nobilis Music Famalicão, da Associação Ecos Culturais do Louro
    Tenowa – The Rebirth of Textiles, da Riopele – Têxteis, S.A.
    Musgo the Lighting Jacket, da Scorecode Têxteis S.A.
    Rádio 100% Escola, da E.B. de Delães
    Kortex Industrial Hub, da KT Kortex Technologies, Lda.
    Triturador de Plásticos, da Escola Profissional CIOR
    AESACADEMY, da Sociedade Gastronómica e Turística, Lda

    B-Smart Famalicão
    QuintalBio, da Semente Vertical Unipessoal Lda
    A Invasão dos Microplásticos - Um Estudo sobre a Consciência, da Escola Secundária Camilo Castelo Branco
    Da horta para o prato, da EB 2,3 Júlio Brandão
    Aldeia Circular, da União de Freguesias de Seide
    E no Fim, há um Princípio, do JI de Oliveira S. Mateus
    Sem Fim - Reciclagem e reutilização de produtos de apoio, da Junta de Freguesia de Brufe

    Famalicão Força V
    Inc-L-Tec, da Escola Secundária Camilo Castelo Branco
    Um Traço por Magalhães, do Centro Artístico A Casa ao Lado
    ArTerapia, da ACIP - Ave Cooperativa de Intervenção Psico-Social, CRL
    TRAÇO Intervenção Arte Urbana – Torres dos Edifícios das Lameiras, da Associação de Moradores das Lameiras e Centro Artístico A Casa ao Lado
    Laboratórios de Aprendizagem e Conhecimento, do Centro Social Paroquial de Requião e Didáxis Cooperativa de Ensino, CRL
    Escola Sem Muros, da Comissão Social Inter-Freguesias de Avidos, Lagoa, Landim, Seide

    Famalicão Comunitário
    Mais Vale Prevenir, do Centro de Solidariedade Projeto Homem
    Laços Intergeracionais, do Centro Social Paroquial de Ribeirão
    Labirinto das Artes - Centro Interpretativo do Grafismo, do Centro Artístico A Casa ao Lado
    Procuram-se Abraços, da Mundos de Vida
    Queima dos Galheiro, da Associação Juvenil de Fradelos - KOKLUS
    AEC’s da Escola Básica de Requião, da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Requião
    O Vínculo, da Associação Horas Sinceras
    Cartografia Social da Ciclovia, da CSIF Gondifelos, Cavalões, Outiz e Louro
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
231 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse