Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
MyMachine Famalicão mostra-se em Óbidos
15-10-2019
Cerca de 10 mil crianças em oito países do Mundo já participaram no MyMachine, um projeto criado há 10 anos para estimular a criatividade nas escolas e incentivar as crianças a construírem a sua máquina de sonho. A par de Óbidos e Campo Maior, Vila Nova de Famalicão é um dos municípios portugueses pioneiros na aplicação deste projeto.
No passado dia 11, a máquina “Coletor de Coisas Perdidas”, concebida e construída por alunos famalicenses, integrou a primeira exposição nacional do projeto que foi inaugurada e apreciada por um dos fundadores internacionais, o belga Piet Grymonprez.
Dez anos depois de ter iniciado o MyMachine, Piet Grymonprez revelou, em Óbidos, que “o projeto já envolveu 10 mil crianças e resultou na construção de 2.000 protótipos”, a partir das máquinas de sonho desenhadas por crianças.
Máquinas para limpar o quarto, fazer os trabalhos de casa, ir à lua ou afastar fantasmas foram outros dos exemplos de “criatividade” apreciados pelo cofundador do projeto que surgiu em Kortrijk (Bélgica), através da Universidade de Howest, e que em Portugal é desde 2014 desenvolvido pelo município de Óbidos, seguindo-se Vila Nova de Famalicão e Campo Maior.
Piet Grymonprez lançou no Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos o livro “What Is Your Dream Machine”, resultado de três anos de trabalho, e que reúne o contributo de 21 escritores de nove países envolvidos no projeto.
A obra espelha o conceito do MyMachine e reflete sobre a necessidade de “atualizar os sistemas de ensino”, incentivar “a criatividade dos alunos “e estabelecer parcerias com empresas” para permitir que o projete chegue a mais alunos em todo o mundo.
O belga apresentou ainda “a primeira máquina de sonho que vai ser comercializada em vários países”, um fantasma luminoso que muda de cor até as crianças adormecerem, e cujas receitas “serão aplicadas no projeto MYMachine”, disse Piet Grymonprez à agência Lusa.
O MyMachine está atualmente implantado na Bélgica (onde se iniciou), França, África do Sul, Eslovénia, Eslováquia, Estados Unidos, Noruega e Portugal.
Em Portugal, a coordenação nacional do projeto está a cargo do Parque Tecnológico de Óbidos, e envolve o município, o Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, a Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha e o CENFIM - Núcleo de Caldas da Rainha, envolvendo ainda os municípios de Campo Maior e Vila Nova de Famalicão.
Piet Grymonprez adiantou à Lusa na rota do MyMachine estão agora países como a Índia, Equador, Austrália, Canadá e Croácia onde “se espera encontrar os parceiros ideais para alargar o conceito”, concluiu.
    Receber Notícias
 
 
Imprimir  
1092 leituras
 
|<   <<   1  2  3  4  5  6  7   >>   >|
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse