Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Cultura e Turismo
Museu Bernardino Machado recorda político e ensaísta português António Sérgio
    15-05-2019
    Na próxima sexta-feira, dia 24 de maio, o Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, vai recordar a ação do ensaísta António Sérgio, uma das figuras mais destacadas da cultura portuguesa do século XX, com um colóquio que assinala o cinquentenário da sua morte.
    “Revisitar António Sérgio: cinquenta anos depois”, assim se chama a iniciativa promovida pelo museu famalicense que vai contar com a intervenção de vários académicos, investigadores, docentes e historiadores de várias universidades portuguesas.
    A sessão de abertura do colóquio, às 09h30, estará a cargo do presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e do coordenador científico do Museu Bernardino Machado, Norberto Cunha.
    Da parte da manhã intervêm Fernando Catroga, da Universidade de Coimbra, para falar sobre “António Sérgio e a educação cívica”; Sérgio Campos Matos, da Universidade de Lisboa, com o tema “História e Educação para a Cidadania” e Justino de Magalhães, também da Universidade de Lisboa, para falar sobre o papel de António Sérgio enquanto Ministro da Instrução.
    As intervenções da parte da tarde arrancam às 15h00 com Ivone Moreira, da Universidade Católica Portuguesa, com o tema “princípios e fins da pedagogia sergiana”; e João Príncipe, da Universidade de Évora, para quem António Sérgio é dono de uma “obra que se impõe revisitar, quer pelos horizontes que rasgou, quer pelos debates que suscitou nos mais variados campos”.
    Após um debate, seguem-se Joaquim Pintassilgo, da Universidade de Lisboa, para falar sobre “António Sérgio e o valor educativo da vulgarização dos conhecimentos” e, por fim, Norberto Cunha, com o tema “Educação e ensino em António Sérgio e Bernardino Machado”.
    Figura central da teorização sobre o cooperativismo em Portugal, António Sérgio nasceu em 1883, tendo falecido em 1969. Ensaísta de formação clássica e iluminista, o seu pensamento crítico incidiu sobre uma pluralidade de campos do saber que vão da ciência e da filosofia e à política, passando pela história, os problemas sociais e económicos, a literatura e a pedagogia. Homem cosmopolita, crítico das posições deterministas e dogmáticas que dominaram no seu tempo, envolveu-se em polémicas com intelectuais seus contemporâneos dos mais variados setores. A sua linguagem aparentemente simples encobre um pensamento bem mais complexo do que poderia parecer a uma primeira leitura.
    O colóquio é de entrada livre, mas de inscrição obrigatória até dia 22 de maio, no site do Museu Bernardino Machado em www.bernardinomachado.org.
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
349 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse