Município de Famalicão: Notícias e Informações Úteis http://www.famalicao.pt Últimas 10 notícias 15 asdad asdasd dasdad <![CDATA[COMUNICADO Instalação de Antena de Telecomunicações junto à EB 2/3 D. Maria II]]> http://www.famalicao.pt/comunicado-instalacao-de-antena-de-telecomunicacoes-junto-a-eb-2-3-d-maria-ii </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132694&h=2e2b1" width="600px" height="338px" border="0"/></p> Na sequência da instalação de uma antena de telecomunicações em terreno da Santa Casa da Misericórdia confrontante com a Escola Básica 2/3 D. Maria II, na freguesia de Gavião, em Vila Nova de Famalicão, a Câmara Municipal vem publicamente prestar os seguintes esclarecimentos:

1 – A Construção da Antena de Telecomunicações foi autorizada com atribuição de alvará emitido no dia 6 de agosto de 2019 na sequência da análise técnica do Departamento de Ordenamento e Gestão Urbanística que decretou a conformidade do processo com a legislação em vigor.

2 – Os «órgãos da Administração Pública devem atuar em obediência à lei e ao direito, dentro dos limites dos poderes que lhes forem conferidos e em conformidade com os respetivos fins» (n.º 1, do artigo 3.º do Código do Procedimento Administrativo), como tal desde que observados e atestados todos os requisitos legalmente estabelecidos sobre esta matéria, não pode a autoridade municipal impedir a instalação deste tipo de infraestrutura de suporte de estação de radiocomunicações e respetivos acessórios, inclusivamente junto de uma zona escolar.

3 – Na sequência de uma reunião realizada no início de dezembro de 2019 com a direção da escola e a direção da associação de pais, e considerando as dúvidas aí apresentadas acerca da conformidade do equipamento com normas relativas à proteção da saúde humana, o Presidente da Câmara Municipal decidiu, para cabal clarificação do processo, pedir parecer à Direção Geral de Saúde e à Administração Regional de Saúde do Norte, o que fez.

4 – Nessa mesma reunião, o Presidente da Câmara Municipal assumiu junto da Sra Diretora da escola e do presidente da associação de pais que atuaria em conformidade com os mesmos pareceres e que enquanto os mesmos não fossem rececionados, a antena não seria ligada.

5 – No dia 13 de dezembro de 2019, a Direção Geral de Saúde, através de ofício DGS/DSAO/8966, comunicou à Câmara Municipal que “o assunto…foi reencaminhado para a Senhora Delegada de Saúde Regional do Norte e Diretora do Departamento de Saúde Pública da Administração Regional do Norte, a fim de ser emitido o parecer solicitado.”

6 – No dia 31 de janeiro de 2020 a Diretora do Departamento de Saúde Pública da Administração Regional do Norte emitiu, através de e-mail, parecer à direção da Escola e à Câmara Municipal com o seguinte conteúdo:


“Na sequência da Vossa exposição em baixo, sobre os eventuais riscos para a saúde, associados à exposição aos campos eletromagnéticos resultantes da emissão de uma estação de radiocomunicações, enviada com conhecimento à Direção-Geral da Saúde e de que foi dado conhecimento ao Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Norte, I.P., permitimo-nos informar V. Exa. do seguinte:

· A intensidade do campo eletromagnético radiado por uma antena diminui, rapidamente, com a distância (tipicamente com o inverso desta). Isto significa que a densidade de potência associada ao campo eletromagnético se reduz de um fator de 4 sempre que se duplica a distância em relação à antena. Embora no caso atual não tenha sido referida qual a distância entre a estação base (habitualmente designada como “antena”) e a escola, é admissível que os valores no interior da escola sejam inferiores aos valores medidos no exterior, face ao efeito de atenuação da radiação provocado pelas paredes da escola;
· Os vários estudos epidemiológicos realizados até ao momento têm apresentado resultados que, de forma consistente, concluem pela ausência de perigo para a saúde das populações residentes nas proximidades de infraestruturas similares, desde que sejam cumpridos os níveis de referência constantes do International Commission on Non-Ionizing Radiation Protection (ICNIRP), os quais foram adotados para a União Europeia através da Recomendação do Conselho n.º 1999/519/CE e adotados em Portugal através da Portaria n.º 1421/2004, de 23 de novembro;
· De notar que a própria Organização Mundial de Saúde (OMS) refere que as exposições a radiofrequências com origem em estações base em locais acessíveis ao público (incluindo escolas e hospitais) são habitualmente milhares de vezes inferiores aos níveis de referência internacionais. Por este motivo, a OMS, tendo em consideração os muito reduzidos níveis de exposição e os resultados de inúmeros trabalhos de investigação realizados, concluiu que não existe evidência científica convincente da existência de efeitos adversos na saúde causados por radiações de radiofrequência emitidas por estações base (“antenas”) e por redes sem fio.
Do atrás exposto, pode concluir-se que, face aos conhecimentos científicos atuais e aos resultados de inúmeros estudos epidemiológicos desenvolvidos até ao momento, não existe perigo para a saúde das populações (incluindo subgrupos com maior vulnerabilidade, como idosos, grávidas e crianças) que habitam ou trabalham na proximidade de infraestruturas de suporte de estações de radiocomunicações, desde que sejam cumpridos os níveis de referência constantes da Recomendação do Conselho n.º 1999/519/CE, adotados em Portugal através da Portaria nº 1421/2004, de 23 de novembro e que aquelas infraestruturas cumpram o previsto no Regulamento n.º 256/2009, de 23 de junho (regras relativas à identificação e sinalização de estações de radiocomunicações).
Compete à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) a fiscalização dos níveis da Portaria n.º 1421/2004, de 23 de novembro, a fim de verificar se a instalação e o funcionamento das estações de radiocomunicações obedecem às condições aplicáveis. Até ao final do ano de 2019, aquela entidade havia recebido 2007 solicitações relacionadas com radiações não-ionizantes, para análise de situações concretas, tendo sido terminados 2004 processos (que envolveram a análise de 253 estabelecimentos de ensino), muitos dos quais na sequência de medições no local. De acordo com a ANACOM, todos os resultados apurados apontavam para valores, pelo menos, 50 vezes inferiores aos níveis de referência de densidade de potência fixados na Portaria n.º 1421/2004, de 23 de novembro. Verificou-se ainda a existência de 65 situações que não garantiam à partida o patamar 50 vezes inferior sendo, contudo, garantido, em todas elas, o cumprimento dos níveis de referência.”
7 – Recebido o parecer da Administração Regional de Saúde do Norte, o Presidente da Câmara Municipal solicitou parecer aos serviços jurídicos do município que, tendo em conta esse mesmo parecer, consideraram que a instalação da referida antena está em conformidade com a Lei e que o equipamento deve ser autorizado.
8 – Munido dessa informação, o Presidente da Câmara Municipal, em cumprimento do compromisso assumido, reuniu com a direção do agrupamento e a associação de pais, estando presente também o Sr. vereador da Educação e o Delegado Regional de Educação do Norte, no dia 19 de fevereiro de 2020. Nessa reunião, o presidente da Câmara transmitiu o ato administrativo que iria praticar no dia seguinte de, em conformidade com o que a Lei lhe impõe, confirmar a autorização da referida antena.
9 – Na manhã de hoje, 21 de fevereiro de 2020, o Presidente da Câmara Municipal recebeu um grupo de alunos da escola a quem expôs as razões legais que impõem a tomada de decisão da autarquia.
10 – Em face do tudo o expendido, reproduz-se a conclusão o despacho do Presidente da Câmara de hoje, 21 de fevereiro de 2020:
“Conclusão
a) Em face de tudo exposto e atendendo o parecer jurídico de 14 de fevereiro de 2020, propõe-se que o despacho de 20 de maio de 2019 se mantenha, ficando a eficácia desse ato condicionada às conclusões das monitorizações a realizar pela ANACOM, antes e depois da ligação da antena de telecomunicações.”

Vila Nova de Famalicão, 21 de fevereiro de 2020
]]>
<![CDATA[Famalicão com porta de entrada na Ilha do Príncipe]]> http://www.famalicao.pt/famalicao-com-porta-de-entrada-na-ilha-do-principe </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132637&h=4484d" width="600px" height="401px" border="0"/></p> O presidente do Governo Regional do Príncipe disse hoje que o município de Vila Nova de Famalicão é “o parceiro certo” para o sucesso da estratégia de desenvolvimento da ilha.

José Cardoso Cassandra foi esta quinta-feira, 20 de fevereiro, recebido no salão nobre dos Paços do Concelho pelo presidente da autarquia famalicense, Paulo Cunha, numa cerimónia marcada pela assinatura de um memorando de cooperação que vai favorecer a criação de uma estreita colaboração entre as diferentes instituições de Famalicão e da Região Autónoma do Príncipe, sobretudo nos domínios da educação e formação, economia e empreendedorismo, cultura e sustentabilidade ambiental.

“Temos uma visão muito clara do nosso processo de desenvolvimento, assente na sustentabilidade e na conservação da biodiversidade, e olhamos para a experiência de Famalicão para nos ajudar a fazer esse caminho”, referiu hoje o presidente do Governo Regional do Príncipe, de visita a Famalicão até amanhã, sexta-feira, no âmbito da Agenda Urbana para a Internacionalização do Município.

Do programa previsto destaca-se a visita da comitiva ao departamento municipal Famalicão Made In, ao Citeve, Centro Tecnológico da Indústria Têxtil e ao CeNTI - Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes; ao CIIES - Centro de Investigação e Inovação para o Ensino Superior e reunião com Vereador da Educação, Leonel Rocha, e às empresas Riopele e Vieira de Castro. O encontro culmina com uma visita à Casa de Camilo – Museu.

Na receção desta manhã, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão enalteceu a posição geoestratégica da Ilha do Príncipe, como “uma porta de entrada do setor empresarial famalicense no continente africano”.

Paulo Cunha apontou ainda a dimensão da sustentabilidade como uma das grandes marcas da Região Autónoma do Príncipe. “Um território que é Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO e que tem um patamar interessante de desenvolvimento é um ‘case-study’ da forma como podemos compatibilizar o desenvolvimento económico com a proteção do ambiente. Queremos evoluir também a esse nível e esta cooperação dá-nos condições únicas para isso”, referiu.

José Cardoso Cassandra deixou ainda uma palavra aos empresários do concelho. “Queremos apostar nas pequenas indústrias de transformação para valorizarmos ainda mais os nossos produtos, como o cacau, a pimenta, a baunilha, a banana e o abacaxi. Famalicão pode-nos ajudar bastante nesta matéria e queremos contar com os empresários do concelho para olharem para o nosso mercado como um mercado com forte potencial”, disse.

Refira-se que este encontro insere-se na Estratégia de Diplomacia Urbana de Famalicão, que tem em vista o aprofundamento de relações de cooperação institucional, económica, cultural e social com cidades e regiões, gerando parcerias profícuas entre empresas, centros de investigação, universidades e escolas, e outras instituições. Nesse sentido, Famalicão tem vindo a desenvolver contactos de cooperação com outras cidades e regiões internacionais, como é o caso da Ilha do Príncipe, a segunda maior ilha do República Democrática de São Tomé e Príncipe, verificando-se a vontade conjunta de formalização de um acordo de geminação que permita uma cooperação institucional potenciadora de novas e estimulantes oportunidades para as respetivas comunidades.

Recorde-se que Vila Nova de Famalicão é, desde 2013, geminado com a Câmara Distrital de Lobata de S. Tomé e Príncipe.

]]>
<![CDATA[Bag4days rents suitcases across Europe]]> http://www.famalicao.pt/bag4days-rents-suitcases-across-europe </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132575&h=39d98" width="600px" height="401px" border="0"/></p> In Vila Nova de Famalicão was born the first European startup to rent suitcases. Rúben Marques realized that it did not make sense to have suitcases unused at home, let alone buy special bags for transporting bicycles, wines or computers. He , then, created Bag4days, which provides, in a simple rental process, all types of bags, to any country in Europe, delivering and collecting at the customer’s desired address.
First it was a surprise in the market but it was quickly adopted. The business is growing and its national fame is already a guarantee.
With a completely online system - the rental can only be done, exclusively, through the company's website - the startup wants to revolutionise the rental universe and meet the needs of those seeking its help.
]]>
<![CDATA[António Olaio at Ala da Frente’s first exhibition of the year ]]> http://www.famalicao.pt/antonio-olaio-at-ala-da-frentes-first-exhibition-of-the-year </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132579&h=dc4aa" width="600px" height="400px" border="0"/></p> Until 22nd May, visitors to Ala da Frente, in Vila Nova de Famalicão, will be able to get to know António Olaio's work closely. The artist was in the city for the launch of the new exhibition of this contemporary art gallery - “Desterrado”.

It is an artistic creation that brings together, in the same space, painting, video and drawing. It continues the work developed by António Olaio in a reflection that began in 2017 and that led him to establish a relationship with the sculpture “Desterrado” of Soares dos Reis Museum in Porto.

With free entry, the exhibition can be visited Tuesday to Friday, from 10 am to 5:30 pm and at weekends from 2:30 pm to 5:30 pm. The contemporary art gallery Ala da Frente is situated in the Barão da Trovisqueira Palace, in Adriano Pinto Basto Street.
]]>
<![CDATA[Famalicão charms in Galicia]]> http://www.famalicao.pt/famalicao-charms-in-galicia </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132583&h=c9a5e" width="600px" height="450px" border="0"/></p> Vila Nova de Famalicão was in the limelight at the Feira de Xantar - International Gastronomic Tourism Fair, which took place in Ourense.

“Os Dias à Mesa” (promoting local gastronomy), Famalicão’s Carnival and the new Industrial Tourism tour were the attractions used by the city to charm visitors for a tourist experience in Famalicão.

Thousands of people visited Famalicão´s stand, and in total the fair received around 25,000 visitors, according to figures by the fair organisers.

Promotional activities took place at Famalicão’s stand throughout the fair, highlighting tourism services and also products of Famalicão´s gastronomy and wines.

Several local producers took part, namely Vermuiz (Gin); Sim Bombons and O Prato Restaurant; Frutivinhos; Rosa Mendes (traditional sausages) and Miolo de Nós (biscuits and gourmet cookies). All producers promoted the tasting of products Made In Famalicão, to emphasize the value of agri-food products and local gastronomy.
]]>
<![CDATA[Dune Bleue launches sock from plastics collected at sea]]> http://www.famalicao.pt/dune-bleue-launches-sock-from-plastics-collected-at-sea </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132589&h=f92c7" width="600px" height="401px" border="0"/></p> Dune Bleue is adopting sustainability through innovation, having just launched a sock made from plastics from the ocean.
The new product is the result of a partnership with the Seaqual project, which collects plastic debris at sea, from fishing lines to bottles and other packaging, and transforms them into recycled yarn. And it is this recycled yarn that Dune Bleue then uses to produce the new sock that, according to Ricardo Faria, the company's CEO, "is surprisingly positive, for its quality".
During a visit to the company, Mayor Paulo Cunha pointed to Dune Bleue as an example that it is possible to create and develop projects together and still be competitive. “It is not by accident that we are the Textile City of Portugal”, he stressed.
Operating since 2005, Dune Bleue is dedicated to the creation, development and commercialisation of socks, bringing together a set of eleven segments. From the onset, the company's challenge is to add technical value to a simple product like a sock, preparing it for a specific market. Military, hospital and safety socks for Casa Real Inglesa are some of the products that it develops and that are sold worldwide with its own brand and in partnership with other brands.
]]>
<![CDATA[Famalicão quer reforçar adesão dos munícipes à fatura eletrónica]]> http://www.famalicao.pt/famalicao-quer-reforcar-adesao-dos-municipes-a-fatura-eletronica </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132471&h=382ed" width="600px" height="401px" border="0"/></p> As vantagens da adesão à fatura eletrónica são imensas. É um processo simples e rápido, confidencial e seguro, que permite poupar o ambiente através de uma redução significativa do consumo de papel, e poupar recursos. Apesar de tudo isso, em Vila Nova de Famalicão, a adesão à fatura eletrónica para os serviços municipais de água, saneamento e resíduos ainda é de apenas 6,2 por cento. Em 56.760 contratos existentes, apenas 3.498 utilizadores recebem atualmente a sua fatura por email.

“Tem havido nos últimos anos, uma evolução positiva e substancial, no entanto, ainda estamos aquém daquilo que queremos para o nosso concelho”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. “Estamos empenhados em reduzir, de forma significativa, o consumo de papel em várias áreas do municipio e do concelho, e temos procurado sensibilizar todos os cidadãos para uma atitude mais amiga do ambiente e é aqui que entra a necessidade de uma maior adesão à fatura eletrónica”.

Os munícipes interessados em aderir ao serviço só têm que aceder ao portal do município e fazer o seu registo aqui. A partir daí, as vantagens são muitas, pois para além de pouparem o ambiente, os utilizadores poupam também tempo. Passam a receber comodamente no seu e-mail as faturas em formato PDF, podendo aceder-lhes de uma forma imediata e muito mais prática. Desta forma, as faturas estão sempre acessíveis e podem ser consultadas em qualquer momento e em qualquer lugar. Além disso, a fatura eletrónica tem a mesma validade fiscal e legal que a fatura tradicional em papel e por ser um documento certificado, é totalmente seguro e confidencial.

Refira-se que esta medida insere-se no âmbito da política de modernização administrativa encetada pelo município, que tem como objetivo conseguir uma maior qualidade no atendimento ao munícipe. Destaque ainda para a política ambiental e de responsabilidade social desenvolvida pelo municipio, baseada na promoção dos objetivos de desenvolvimento sustentável difundidos pela ONU, nomeadamente no que diz respeito às cidades e comunidades sustentáveis.
]]>
<![CDATA[Queima do Galheiro de Fradelos é atração turística do Minho]]> http://www.famalicao.pt/queima-do-galheiro-de-fradelos-e-atracao-turistica-do-minho </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132516&h=11cb4" width="600px" height="400px" border="0"/></p> A tradição ancestral da “Queima do Galheiro” na freguesia de Fradelos, em Vila Nova de Famalicão, foi reconhecida como uma ação turística do Minho, no âmbito do programa Minho Inovação. A iniciativa popular, que surge como uma tradição pagã identitária local, consistindo essencialmente na queima de um enorme pilha de mato e silvas em redor de um tronco de pinheiro - galheiro - assinalando inícios e fins de ciclos religiosos e das colheitas, tem atraído cada vez mais turistas e curiosos a Fradelos.

A "Queima do Galheiro na aldeia de Fradelos – Vila Nova de Famalicão" é agora um projeto do Município de Vila Nova de Famalicão em concertação com a Associação Juvenil Koklus e outras entidades locais, que pretendem elevar esta festividade popular que ocorre anualmente no Carnaval. Com este projeto pretende-se assim, por um lado registar documentalmente o evento neste primeiro ano e devolvê-lo como evento de dinamização e valorização na edição seguinte. Pretende-se ainda potenciar uma nova vivência da iniciativa, através de criações artísticas que tragam um novo olhar sobre este património intangível.

Para além de uma divulgação mais abrangente e criativa do projeto, a ação contará com um espetáculo performativo de artes de rua, protagonizado pelo INAC (Instituto Nacional de Artes Circenses)e por uma criação cine-documental e musical para apresentar no Carnaval de 2021. O programa de animação conta ainda com um desfile de Carnaval.

No que diz respeitos às Queimas, participam, este ano, os lugares de Quinta/Sapugal e da Povoação. Ao longo do dia, e nos dias anteriores, a população sai à rua amontoando os restos das sementeiras, os galhos velhos das árvores e o silvado, no topo coloca-se um boneco a quem se chama entrudo e pega-se fogo. Os galheiros chegam a atingir os 15 metros de altura. A Queima do Galheiro assinala, assim, o final das festividades carnavalescas e o início da quaresma pascal.

Refira-se que a iniciativa Minho Inovação é dinamizada pelas Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Cávado e Ave, no âmbito do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos, Estratégia de Eficiência Coletiva, cofinanciada pelo Norte 2020, através do FEDER.

No total a “Queima do Galheiro na aldeia de Fradelos” implica um investimento total de 30.752 euros, contando com um financiamento de 23. 439 euros. O projeto decorre desde outubro de 2019 até março de 2021.

Noutros tempos, a queima repetia-se em diversos lugares da freguesia, quase num despique, para ver quem queimava o maior "Galheiro". Hoje são menos os participantes, mas a alma da tradição mantém-se viva.

Dia 25 - Programa
14:30 – Desfile de Carnaval
17:00 – Exibição INAC (Escola Valdossos)
17:30 – Entrega dos Prémios do Desfile (Escola Valdossos)
22:30 – Início das Queimas dos Galheiros (Lugares já inscritos: Quinta/Sapugal e Povoação – ordem a definir)
24:00 - Encerramento



]]>
<![CDATA[Dune Bleue lança meia a partir de plásticos recolhidos no mar]]> http://www.famalicao.pt/dune-bleue-lanca-meia-a-partir-de-plasticos-recolhidos-no-mar </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132320&h=854de" width="600px" height="401px" border="0"/></p> A Dune Bleue está a adotar a sustentabilidade pela inovação, tendo acabado de lançar uma meia fabricada a partir de plásticos dos oceanos.

O novo produto resulta de uma parceria com o projeto Seaqual, que procede à recolha no mar de detritos de plástico, desde linhas de pesca a garrafas e outras embalagens, e os transforma em fio reciclado. E é este fio reciclado que depois a Dune Bleue usa para produzir a nova meia que, de acordo com Ricardo Faria, CEO da empresa, “está a surpreender pela positiva com a qualidade”.

O caráter inovador do projeto levou o Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, a visitar a empresa, em Cavalões, na passada sexta-feira, 14 de fevereiro, no âmbito do Roteiro pela Inovação.

Esta é a mais recente das apostas da Dune Bleue para se tornar progressivamente mais sustentável. Mas, recordou Ricardo Faria, “o tema da sustentabilidade tem acompanhado as coleções anteriores”, que já integravam algodão e lã reciclados na composição das peúgas.

“Estamos num contexto europeu de economia circular e o que está aqui a acontecer é um sinal inequívoco de que é possível introduzir essa circularidade na cadeia produtiva. Mas é também importante que o consumidor dê um sinal de adesão a este tipo de compra, influenciando o que é produzido”, sublinhou Paulo Cunha.

O autarca destacou ainda que a Dune Bleue é um exemplo de que é possível criar e desenvolver projetos em conjunto e ser competitivo. “Estamos perante um sinal de maturidade do setor empresarial do concelho de Famalicão. Não é por acaso que somos a Cidade Têxtil de Portugal”, vincou.

Presente no mercado desde 2005, a Dune Bleue dedica-se à criação, desenvolvimento e comercialização de peúgas, reunindo um conjunto de onze segmentos. Desde a primeira hora que o desafio da empresa é acrescentar valor técnico a um produto simples como uma meia, preparando-o para um mercado específico. Meias para a Casa Real Inglesa, militares, hospitalares e de segurança para trabalho são alguns dos produtos que desenvolve e que são comercializados para todo o mundo com marca própria e em parceria com outras marcas.

Com um volume de negócios próximo dos dois milhões de euros, a empresa regista uma taxa de exportação que atinge os 98%. Sem produção dentro de portas, recorre a parceiros nacionais para fabricar os artigos e emprega nove pessoas.

De há dois anos para cá a Dune Bleue tem vindo a apostar no mercado norte-americano. Foi precisamente de uma recente deslocação aos Estados Unidos que surgiu o próximo desafio: incorporar fio de cannabis em meias para fins terapêuticos.
]]>
<![CDATA[Desfile infantil dá o pontapé de saída para a folia do Carnaval]]> http://www.famalicao.pt/desfile-infantil-da-o-pontape-de-saida-para-a-folia-do-carnaval </p><img src="http://www.famalicao.pt/op/image/?co=132335&h=88ca2" width="600px" height="400px" border="0"/></p> Quase 3500 crianças, cerca de 40 instituições educativas e mais de duas horas de pura fantasia, ternura e alegria. É isso mesmo que se espera do desfile de Carnaval infantil de Vila Nova de Famalicão, que sai para a rua esta sexta-feira, 21 de fevereiro, a partir das 14h30.

A iniciativa que tem ganho, nos últimos anos, novos protagonistas, com mais participantes e muito público é já uma tradição no concelho, marcando o arranque dos festejos carnavalescos. Se S. Pedro cumprir a previsão meteorológica vai estar uma tarde fantástica, perfeita para um desfile cheio de cor, criatividade e magia.

A iniciativa está marcada para as 14h30 na rua Adriano Pinto Basto, seguindo depois pela rua de Santo António, Praça 9 de Abril, rua Júlio Araújo, Avenida 25 de abril (faixa no sentido Parque 1.º de Maio) culminando no Parque 1.º de Maio.

As festividades carnavalescas continuam no sábado com a abertura da exposição “Máscaras e Caretos”, na Junta da União das Freguesias de Seide, a partir das 16h00. No domingo, destaque para os desfiles de Carnaval em Arnoso Santa Eulália e Ribeirão, ambos com inicio marcado para as 14h30.

Na segunda-feira à tarde, pelas 14h00, é a vez de os seniores mostrarem o que valem no Pavilhão Municipal. Alegria, convívio, boa-disposição e muita brincadeira marcam habitualmente o Carnaval Sénior.

À noite, o programa já é sobejamente conhecido. Sem hora, nem lugar marcado, mas com a garantia que a festa será de arromba. A animação fica a cargo dos milhares de foliões que serão acompanhados pelo Terceira Dimensão. Destaque ainda para o Desfile e Concurso de Mascarados.

Na terça-feira, ainda há forças para os foliões desfilarem em Fradelos, a partir das 14h30. O Carnaval só termina com a “Queima dos Galheiros”, pelas 20h30, em Fradelos, uma tradição antiga que atrai cada vez mais gente.

]]>